REGIÃO CENTRO DÁ AS MÃOS NA PROMOÇÃO DA VITIVINICULTURA

Pela primeira vez em Portugal, cinco Comissões Vitivinícolas Regionais vão enfrentar os desafios do mercado em conjunto, sem perderem as especificidades individuais. O “Plano Estratégico de Apoio à Fileira do Vinho na Região Centro”, que envolve as CVR da Bairrada, Dão, Beira Interior, Lisboa e Tejo, será desenvolvido nos próximos dois anos e meio, com o apoio de fundos comunitários na ordem dos 3,5 ME, através do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional). A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e as Comissões Vitivinícolas Regionais (CVR) de Lisboa, Dão, Bairrada, Beira Interior e Tejo apresentaram na segunda-feira, em Coimbra, o Plano Estratégico de Apoio à Fileira do Vinho na Região Centro. Este Plano Estratégico, que terá o apoio do Programa Operacional Centro 2020, pretende apoiar a cadeia de valor dos vinhos, desde os recursos naturais até à promoção junto do consumidor final. Congregar os esforços das cinco CVR da Região Centro, intensificando as colaborações e reforçando o trabalho em rede, quer ao nível da inovação quer do desenvolvimento tecnológico na produção dos vinhos, deverá ser um dos principais resultados da concretização deste programa, que pretende reforçar o peso na economia regional da fileira do vinho e afirmar a nível nacional e internacional a Região Centro como uma região vitícola. Ana Abrunhosa, Presidente da CCDRC, explica que “apesar de já ter sido realizado muito trabalho nos últimos anos nesta fileira, existe muito potencial ainda por explorar”. “Este programa de acção deverá contribuir para aumentar a competitividade do sector, mas também para fomentar a sua internacionalização e notoriedade, estimular a aposta na inovação e na diferenciação, e favorecer a capacidade de gerar emprego e riqueza”. in Correio do Ribatejo. 02 dezembro 2016.